terça-feira, 16 de setembro de 2008

«Ílhavo na rota dos grandes veleiros»

"A Regata dos Grandes Veleiros trará a Ílhavo alguns dos maiores veleiros do mundo. O Porto de Aveiro assegura que o normal funcionamento não será afectado."

«No terceiro fim-de-semana deste mês, Ílhavo será palco do maior evento náutico alguma vez acontecido na região, ao participar na Regata Comemorativa dos 500 anos do Funchal, que coloca o concelho como a “paragem do meio”, constituindo um eixo de ligação entre a cidade madeirense e Falmouth, na costa sudoeste de Inglaterra. A Regata, onde vão participar alguns dos maiores veleiros do mundo, provenientes de 13 países, vai usar a mesma rota comercial que as embarcações tradicionais do passado usavam para cruzar o Atlântico Norte. De acordo com Ribau Esteves, presidente da Câmara de Ílhavo, esta participação contribui “de forma decisiva” para a promoção e afirmação do município como destino privilegiado para os amantes do mar. Em termos estratégicos, e porque no município “o mar é tradição”, a passagem da Regata é uma forte aposta cultural e económica que se baseia na sua condição geográfica. Ao mesmo tempo, é um passo rumo à “internacionalização”, garante. A vontade de fazer passar a Regata por estas paragens era grande e Ribau Esteves revela que, das primeiras abordagens à organização da Regata, a Sail Training International, até aos dias de hoje, “foram cerca de quatro anos de trabalho” e que conseguiu fazê-la coincidir com a festa da Nossa Senhora dos Navegantes e com a comemoração dos 200 anos da abertura do Porto de Aveiro e os 110 anos da restauração do município de Ílhavo. Com um orçamento de 350 mil euros, o evento tem receita garantida de 150 mil. A Administração do Porto de Aveiro é o parceiro oficial e institucional da autarquia ilhavense deste evento, cujo terminal norte funcionará como ponto de estacionamento.
Movimento portuário não será afectado
José Luís Cacho, presidente da Administração do Porto de Aveiro, acredita que o espaço tem todas as condições para receber um evento de tais dimensões e que não perturbará o normal funcionamento. “Estão a ser tomadas todas as medidas para que tudo corra normalmente”, assegura o responsável pela instituição portuária. A este propósito, Ribau Esteves refere que o porto poderia ainda receber mais navios de grande porte, caso fosse necessário, já que estão reunidas “as condições técnicas”. Com a náutica de recreio em expansão, o autarca aproveitou a conferência de apresentação da Regata para anunciar a criação de um Fórum Náutico do Município, constituído por 17 entidades ligadas à água. Na Regata, circularão perto de duas mil pessoas e participam 20 embarcações, sendo que 11 pertencem à classe A. Os navios estarão abertos ao público e o novo Jardim Oudinot terá animação. O programa diário inclui ainda baptismos de mergulho, parede de escalada, insufláveis para crianças, parque de diversões e mostra de artesanato.»
Cláudia Carneiro, in [Diário de Aveiro]

2 comentários:

Ana Maria Lopes disse...

Vamos a ver se é desta que Ílhavo passa a ser mais conhecido, em Portugal e no mundo.

Furia do Cajado disse...

Imagens do Creoula (1990)
http://www.youtube.com/watch?v=xv6jMowtTVc

Roberto Robles, então imediato deste navio